Universo de Memórias

sábado, 29 de dezembro de 2012

Uma chuva

Os anos de cuidados para com minha Mãe estão aflorando minhas percepções realistas e por mais que eu insista, a cada amanhecer, os sinos tocam de uma maneira urgente para comigo.
Cansada, esgotada, pedindo socorro no corpo e na alma.
As pessoas passam por mim, apenas passam e julgam(algumas delas)por desconhecerem totalmente estes 21 anos no atendimento.
Cada qual pega sua mala, sua mochila imaginando uma filha "madame" que  possui todas as facilidades encontradas no mundo terreno.

Outros até riem dos meus desabafos ou setenciam por eu não pronunciar a palavra "Deus".
Alguma diferença faz se tantos vivem orando, falando no Criador e somente nisto se baseiam?
Digo aos evangelizadores: Esqueçam! 
Coloquem a mão em cocô-xixi, troquem fraldas, efetuem a higiene, arrebentem a coluna, dêem comida na boca, fiquem acordados nas madrugadas, tentem adivinhar o que o paciente precisa(quando nada mais fala), privem-se de vários passeios, ouçam gemidos nos períodos críticos pulmonares, administrem tudo!
Fui muito gelada em dizer verdades?
Então falo em Deus(para os crentes de plantão)em 2013: a palavra é...Compaixão!
Assistir, cuidar de uma Mãe sofrendo é no mínimo uma Arca inteira de Noé. 
E fica sempre um questionamento: onde estão os mais próximos?
Hum...onde?
Não cheguei ao mundo afim de proporcionar lições de vida e detesto quando me chamam de guerreira, heroina ou qualquer adjetivo divino.
Não tive escolha. Sou a única. Apenas, tenho amor e garra!!

Vítima? Pena de mim mesma?
Não!!!!!

Marília - numa tarde chuvosa e observando os próprios efeitos que o Alzheimer trás aos familiares que realmente cuidam e não apenas visitam(os quais na maioria se dizem surdos, cegos e mudos e...não visitam).

Uma chuva de beijos aos hipócritas
 

sábado, 22 de dezembro de 2012

Chegando lá...

Boa tarde!

E estamos a um passo do Natal, pertinho do término de mais um ano.
Em determinados momentos estas datas trazem uma saudade incrível por todos aqueles que se foram(são pessoas importantes na nossa história), aqueles que ainda permanecem, mas não temos mais contato.
A vida é esquisita, às vezes, pois nos direciona e nos direcionamos para outros pensares, outros rumos(naturalmente).
Observamos o mundo, os mais distantes, os mais próximos e a constatação de variados sentimentos.

Como análise própria o ano de 2012 foi mutante, alternado, trabalhado, suado, saldos positivos, alguns nem tanto, porém sem trégua.
Uma andança rápida e sem aviso prévio.
Posiciono meu olhar no hoje cercada de realismos cujo teor é quase isso:
-"A alma diz e o corpo não obedece ou o corpo diz e a alma pondera."

De pronto eu agradeço por tantos aprendizados.
Específicamente ao relacionar-me com gentes porque cada qual têm suas verdades, maquiagens,  sorrisos abertos, choros compulsivos, corações fechados, disfarces de dor, carências, amorosidade, compaixão e outras características às quais estamos interligados.

Digo sempre que o tempo é um acessório do Universo!

Que 2013 chegue como uma continuidade melhorada! 
Paz, Saude, Amor!







quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Jornal Dia a Dia

Ensaísta tinha 85 anos, sofria do Mal de Alzheimer, e morreu no último domingo com pneumonia e insuficiência respiratória.
O poeta Décio Pignatari morreu na manhã desse domingo, aos 85 anos, em decorrência de pneumonia aspirativa e insuficiência respiratória, de acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Universitário da USP (HU). O escritor, que tinha Alzheimer, estava com a saúde debilitada e, por causa disso, recebia cuidados paliativos.
A preocupação com a palavra sempre moveu o poeta. Nascido em Jundiaí, em 20 de agosto de 1927, ele foi também semiólogo, ensaísta, professor e tradutor. Desde os anos 1950, realizava experiências com a linguagem poética, incorporando recursos visuais e a fragmentação das palavras. Tais aventuras verbais culminaram no Concretismo, movimento estético que fundou junto com Augusto e Haroldo de Campos, com quem editou as revistas Noigandres e Invenção e publicou a Teoria da Poesia Concreta (1965).
Movimento vanguardista, o Concretismo surgiu em 1953 primeiro na música, depois na poesia, até chegar às artes plásticas. Em sua essência, defendia a racionalidade e rejeitava o expressionismo, a abstração lírica e aleatória. Basta observar as obras surgidas nesse período - não predominava o intimismo tampouco havia preocupação com o tema proposto, pois o objetivo era acabar com a distinção entre forma e conteúdo e, com isso, criar uma nova linguagem. A partir da década de 1960, outros poetas e músicos do movimento decidiram alargar os horizontes, incluindo temas sociais e criando novas tendências, como o neoconcretismo, o poema práxis.
Pignatari foi um dos colaboradores do Suplemento Literário, caderno publicado pela primeira vez pelo Estado em 1956. Em 1969, o poeta foi um dos fundadores da Associação Internacional de Semiótica (AIS) e, em 1975, da Associação Brasileira de Semiótica (ABS). "Décio Pignatari foi um dos artistas mais revolucionários e um dos pensadores mais incisivos que o Brasil já teve", escreveu, no Twitter, o diretor da Casa das Rosas, Frederico Barbosa.
Como teórico da comunicação, Pignatari deixou importantes obras, como a tradução dos textos de Marshall McLuhan. Entre seus escritos, destaca-se o ensaio Informação, Linguagem e Comunicação, de 1968. Sua obra poética está reunida em Poesia Pois é Poesia (1977). Pignatari publicou traduções de Dante, Goethe e Shakespeare, entre outros, reunidas em Retrato do Amor quando Jovem (1990) e 231 poemas. Publicou também o volume de contos O Rosto da Memória (1988) e o romance Panteros (1992), além da obra para o teatro Céu de Lona.
Nos últimos anos, além de se dedicar à literatura infanto-juvenil - lançou Bili com Limão Verde na Mão (Cosac Naify), em 2010, Pignatari analisava a transformação da literatura por causa da evolução tecnológica.
"O fim da literatura está encaixado em um tópico mais abrangente, que é a crise da arte", disse ele, em entrevista ao Estado, em 2010. "Na verdade, o fim propriamente não vai nunca acontecer. O que existe, hoje, é a palavra falada, na forma escrita."
Ele utilizava como exemplo as transformações do verso, que entrou em crise graças ao francês Stéphane Mallarmé (1842-1898), que trouxe para a poesia o radicalismo estrutural e racional de que ela precisava para se renovar. "Mas nem por isso o verso se extinguiu - apenas sofreu modificações", comentava Pignatari. "Quando se fala em fim de uma arte, na verdade, o certo é falar sobre sua transformação acelerada, como uma metamorfose apressada pela evolução tecnológica."
É o caso da forma de se narrar uma história, que sofreu abalos profundos com a publicação de Ulysses, de James Joyce, publicada em 1922. "A visão que se tinha do romance entrou em crise", observou o poeta. "Na verdade, já desde Gustave Flaubert e sua Madame Bovary o enredo perdeu sua relevância: afinal, não se trata apenas de um adultério que resulta em um suicídio, mas de uma escrita que se sobrepôs à trama."
As mudanças são inevitáveis. Pignatari lembrava que, com o desenvolvimento dos jornais na passagem do século 19 para o 20, a literatura foi obrigada a se modificar pois a imprensa passou a narrar histórias incríveis. Também a linguagem literária passou por algumas mutações, pois os jornais traziam um texto direto, compactado, que influenciou a narração e a narrativa literárias. "O ato de se contar uma história entrou em crise, pois a escrita se tornou mais importante", analisava.
Despedida. Pignatari deixa a mulher, Lilla, e três filhos. O enterro será realizado hoje, ao meio-dia, no Cemitério do Morumbi, na Rua Deputado Laércio Corte, 468, em São Paulo.
COLABOROU GIOVANA SCHLUTER

domingo, 2 de setembro de 2012

Recado rápido






Após uma pausa necessária volto ao registro sem uma ordem rígida de datas.
Não tenho certeza da formatação do blog, pois mudou a configuração.
Vejam! Estamos em Setembro!
Fico arrepiada ao perceber como o tempo flui. 
De certa forma é bom sinal. Sinal de que estamos ocupados e produzindo.
Direções variadas, escolhas, amadurecendo ideias(sonhos), seguindo propósitos, projetos e metas.
Não sei bem o motivo, porém diante das insistências de afetos familiares(por minha parte)cansei. Ah se cansei.
Cansei de buscar, procurar e percebi por hora um afastamento necessário.
Desta vez eu cortei delicadamente com mãos de tesoura(assistiram o filme?).
Afinal ninguém liga e o contato nem em redes sociais.
Iniciei um questionamento com minha essência:
-Depois de tantos anos sem uma palavra carinhosa o elo fica mesmo distanciado e aquela Marília mudou seu modo de pensar.
Refleti muito antes de algumas atitudes e por fim a paz!
Há mais tempo cuido de minha Mãe comparativamente aos anos que estive com ela quando solteira.
Consciência leve!
Alma leve!
Insistência em demasia vira sinônimo de burrice, estagnação, frustração e é tudo o que Não quero para minha vida.
No depois espero que o choro crocodilense desapareça de familiares fantasmas.
E que não me apareçam com cobranças porque já basta a exclusão.
Específicamente, a doença de Mamis, desgasta a filha(eu).
Vivo na reciclagem e graças a Deus e aos meus esforços ela muito bem cuidada.
-Dúvida cruel?
-Não mais.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

sábado, 26 de maio de 2012

75% dos portadores de Alzheimer desconhecem a doença

O diagnóstico demora, em média, 3 anos. Apenas 20% dos pacientes diagnosticados aderem ao tratamento. Após os 65 anos, a chance de desenvolver Alzheimer duplica a cada cinco anos

Embora vista como natural e resultado do envelhecimento, a perda de memória após os 65 anos de idade deve ser levada a sério, pois pode ser um dos primeiros sinais da doença de Alzheimer, o tipo mais comum de demência, que afeta 36 milhões de pessoas no mundo e cerca de 1,5 milhão de pessoas no Brasil. O Alzheimer, uma doença progressiva e degenerativa, causada pela deterioração das células do cérebro (neurônios), representa de 50 a 70% das demências. A demência é considerada uma síndrome (grupo de sinais físicos e sintomas) que apresenta três características principais: esquecimento ou problemas de memória, alterações no com portamento (agitação, insônia, choro fácil) e perda de habilidades (dirigir, vestir-se, cozinhar).

Segundo o médico Dr. Tíbor Rilho Perroco, psiquiatra e psicogeriatra, membro do Centro de Referência em Distúrbios Cognitivos (CEREDIC) e Programa Terceira Idade (PROTER) - HCFMUSP, na doença de Alzheimer, os neurônios se degeneram e morrem. “Isso acontece lenta e progressivamente, em um processo que leva alguns anos, processo esse que se inicia muitos anos antes dos primeiros sintomas. Já se sabe que diversos neurotransmissores estão envolvidos nessa degeneração, o principal é a acetilcolina, mas existem outros como, por exemplo, o glutamato.”, explica o médico.

A doença de Alzheimer (DA) se manifesta, primeiramente, na memória recente, aquela que armazena as informações mais novas. Na evolução, pode acometer a linguagem, a habilidade de encontrar palavras, dar nome a objetos, lembrar-se de nome de parentes. “O diagnóstico precoce, aliado ao tratamento medicamentoso e às terapias de apoio, é fundamental, não só para melhorar a qualidade de vida do paciente e do cuidador, como para diminuir a velocidade de progressão da doença, que ainda não tem cura, mas pode ser controlada”, explica Dr. Perroco.

“É importante que os cuidadores procurem médicos especialistas, como neurologistas, psiquiatras e geriatras, para realizarem o diagnóstico da doença de Alzheimer, assim que aparecerem os primeiros sintomas. Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será a resposta aos medicamentos, logo mais lenta será a evolução da doença. Infelizmente isso não é uma realidade em nosso país, os familiares demoram a procurar um médico, achando que os esquecimentos são da idade, ou quando procuram os médicos não estão preparados para fazer um diagnóstico precoce”, esclarece o médico.

A DA tem basicamente três fases: a inicial, a moderada e a grave. Os sintomas mais frequentes na fase moderada a grave são as alterações no comportamento e a perda da memória, em um ritmo mais acelerado. “Embora não haja cura para a doença, alguns medicamentos podem melhorar a agitação do paciente e também diminuir a velocidade de progressão dos sintomas cognitivos, pois agem como neuroprotetores. É caso de Alois, nome comercial da memantina, indicada na fase moderada a grave. A substância impede os efeitos de níveis patologicamente elevados de glutamato que podem levar à disfunção neuronal e evita que o neurônio fique exposto a um influxo excessivo de cálcio, um dos mecanismos responsáveis pela morte neuronal”, informa o especialista.

É importante também que os cuidadores, ou seja, as pessoas que fazem o manejo do paciente, busquem apoio em entidades como a Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz), que desde 1991 realiza um trabalho de suporte a pacientes e cuidadores, por meio de grupos de apoio, reuniões, eventos, materiais informativos, 0800, entre outros. “A doença de Alzheimer não afeta apenas o paciente, mas toda a família e principalmente o cuidador. A ABRAz tem 21 regionais e mais de 90 grupos de apoio, com profissionais que podem fornecer orientação e suporte para lidar com a doença e suas consequências”, explica Dra. Fernanda Gouveia Paulino, presidente da ABRAz.

“Se você tem um parente idoso, pai, mãe, avós, tios, o importante é ficar atento aos primeiros sinais, a partir dos 65 anos de idade. Ao detectar alguma alteração, o ideal é levar a pessoa ao médico para realizar o diagnóstico o quanto antes”, conclui Dra. Fernanda.

SINAIS INICIAIS DA DOENÇA DE ALZHEIMER – fique atento!

- Perda da memória recente;
- Dificuldade de lembrar o nome de pessoas ou objetos;
- Dificuldade de expressão;
- Apatia, depressão ou alterações no comportamento;
- Dificuldade de localização espacial e temporal.
Mais informações sobre Alzheimer: www.doencadealzheimer.com.br.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

BÇGUANA

De aorcdo com uma  peqsiusa de uma uinrvesriddae   ignlsea, não ipomtra em qaul odrem  as lteras de uma plravaa etãso,a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia lteras  etejasm no lgaur crteo.
O rseto pdoe  ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea.Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a  plravaa cmoo um tdoo.

Exercite


quarta-feira, 16 de maio de 2012

Bom Dia! Hora de um breve cochilo


Todas as mensagens recebidas são carinhos e por elas agradeço sempre.
Não sei ao certo se escrever é só começar, mas sei que aos poucos toda essa movimentação generosa e
frequente gera espaço, mais pessoas, mais palavras, mais proximidade.

 







Inefável

Teus olhos bateram em uma calçada qualquer.
Encontro...
Instante para pedir alimento.
Asas de bolso...
Calor que agasalha.
Poesia anã, contente da vida,
passada toda ela na antena de um gafanhoto.
Pedaços da alma de sabedoria inefável.

Marília/2005

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Dia das Mães!

Fotos que intensificam(sintonia-energia)dos 
Cuidados e das Almas dos que Amam!

Uma visita que emocionou o visitante

Olá Pessoas

A intenção aqui nem é um Diário.
A ideia é autenticar cotidianos de uma Cuidadora que auxilia sua preciosa "Margarida" e contar um pouco de passado, presente da Mãe(os envolvidos com ela), futuras pesquisas e afins.
 





Esteve em nossa casa um amigo de adolescência muito querido por todos.
Mamãe esboçou pequena reação, pois em seu sono pegando um solzinho, preferiu dormir sentada(algo comum atualmente na vida dela).
Arcy tocou suas mãos, abraçou, beijou a testa(espontâneamente)da Tia Margarida.
**Ela fica com semblante feliz!
Emoção nos olhos dele! Aquela tia adotada(tão divertida)uma bebê.
Poucas pessoas fazem isto pensando no Alzheimer como uma doença contagiosa ou porque simplesmente não querem, não é de hábito, preferem distanciar-se.
Olham, mas não estão preparadas.
-O medo é maior por imaginarem um futuro igual?
-Mais simples não enxergarem e sentirem-se seguros por um só familiar responsabilizar-se por tudo?
Sabem...um carinho sem dia e hora marcada é tão gratificante como uma oração, uma ajuda, uma participação que dos mais próximos consanguíneos não chega.
Às vezes escrevo no meu cantinho preferido e revejo as ações, acontecimentos dos dias.
Nestes momentos lembro de tantos detalhes e como foi esta escalada-descida(sim, uma montanha russa)até aqui.
Hoje mesmo passou um parente de carro(com seu filho), em frente à minha casa, e nem parou.
Há anos não dá um Oi sequer.
Eu deveria nem ligar mais, mas não tenho Alzheimer!
Confesso uma pontinha decepcionante(por mãe, por mim, por ser um parente meu, dela e por ele próprio-um dia envelhecerá).
Também pela história de convivência quando ele mais precisou.
Residiu 6 anos e algumas abobrinhas com meus Pais no Rio Grande do Sul(quando ambos praticamente o adotaram como filho).
Encaminharam em estudos, educação, trabalho e tantas outras situações.
-O que será que passa pela cabeça dele?
-O que deixou como lembrança para o filho dele...dos meus pais?
-Nada?
-Quais foram as histórias que ele contou ao menino?
Querendo ou não(para meu dissabor)fica algo bizarro.
Aí penso:
-Deleto de vez das nossas memórias ou acredito em "estórias" encantadas onde as finalizações viram abóboras lindas e felizes?

Aprendendo há muito tempo no difícil desapego familiar porque "fingir não sei."
Aprendendo a desabafar, pois trancar emoções é pisar no cimento fresco.
Aprendendo a separar agulhas de algodões macios!

Obrigada à minha gigante família(constituída ao lado do meu marido), às primas, primos, amigos(as) como Arcy porque um afago, um telefonema é prova viva de que nós existimos e aptos de coração ao acolhimento.





domingo, 6 de maio de 2012

ORAÇÃO POR PESSOAS PRÓXIMAS E DISTANTES

Hoje, agradeço por ter em minha vida a Luz do Pai Maior a guiar meus passos junto à minha Mãe, família e amigos.
Agradeço infinitamente os amparos que pude dar e aqueles recebidos ao longo desta caminhada "cujo presente" mescla-se ao passado e futuro. A providência divina é sábia e bondosa.
A irmandade independente desta ou daquela  crença.
"Universal é o acolhimento de Deus."
As passagens são lições dos Mestres aos nossos apelos, às nossas falhas, acertos e mudanças.
Confio e entrego meus dias e dos que cuido com fé e prontidão.

Medito(ORO)por irmãos que não compreenderam, ainda, que cada ser humano na terra tem seu tempo de construir, amar, criar, ensinar.
Firmo meus pensamentos(JUNTO AOS ANJOS PROTETORES)para afastar as energias negativas emanadas dos descrentes espiritualmente, pois deles os passos encontram-se em marcha lenta.
Estagnados às visões iluminadas queixam-se, revoltam-se e sentem-se injustiçados por suas escolhas(estágios na esfera terrestre).
Que as flores exalem perfumes de solidariedade.
A oração tem efeitos curativos inimagináveis.
Que o Bom Pai espiritual acalme seus corações-almas.

Muita saude, paz  e momentos melhores.
Assim Seja

Marília
 

sábado, 5 de maio de 2012

Técnica reverte danos de mal de Alzheimer

OBS: ATENÇÃO---Por leitura do texto a técnica serve aos Pacientes em Fases Iniciais.
Estão na busca o que significa grande esperança aos Portadores.

5/5/2012
Uma técnica usada no tratamento dos sintomas do mal de Parkinson e de outras doenças se mostrou promissora, em testes iniciais, no combate aos problemas de memória do alzheimer.
Usando a estimulação cerebral profunda --inserção de eletrodos, por meio de cirurgia, para enviar estímulos elétricos a regiões específicas do cérebro--, cientistas conseguiram "reverter" os danos do alzheimer em dois pacientes, em um grupo de seis.
O hipocampo, parte do cérebro que tem papel fundamental na transformação de memórias recentes em lembranças de longo prazo, é uma das primeiras áreas afetadas pelo alzheimer. Ele literalmente encolhe, a uma taxa típica de 5% ao ano. Ao estimular eletricamente regiões ligadas ao hipocampo, o grupo do pesquisador canadense Andres Lozano, do Hospital Ocidental de Toronto, foi além de apenas inverter esse declínio. O hipocampo de dois pacientes até aumentou após o tratamento, um 5% e outro 8%.
A cirurgia é feita com anestesia local. Uma pequena incisão é feita, e a área-alvo do cérebro fica exposta. Finíssimos eletrodos são colocados e depois alimentados por uma bateria, que é implantada sob a pele.
Falhas
Nos três outros voluntários, no entanto, o hipocampo continuou encolhendo normalmente. Em um deles, a diminuição cerebral foi até mais acentuada.
"Achamos que a diferença entre esses resultados tem a ver com o nível de comprometimento cerebral dos pacientes antes do tratamento. Os dois que tiveram os melhores resultados estavam em fase mais inicial", diz Lozano, que participou do Congresso Brasileiro do Cérebro, Comportamento e Emoções, que acaba amanhã, em São Paulo.
O neurocirurgião Ricardo Nitrini, do Hospital das Clínicas, elogiou o ineditismo da pesquisa. "Os resultados são com certeza extraordinários".
Mas, segundo ele, as pessoas com Alzheimer não são o melhor alvo para esse tipo de estudo.
"Como o objetivo é avaliar os impactos na memória, seria melhor usar outros grupos, com lesões mais específicas e não progressivas nesse sentido."
O grupo canadense agora se prepara para iniciar uma nova e mais completa etapa do estudo, que contará com cerca de 40 pacientes.

FONTE:(Folhapress)

 

Bons Dias
















Meia página(lacrada)e quando abres o mundo goteja.
Marília Bahr

quarta-feira, 2 de maio de 2012

BOBBY VEE - If I Needed You

Cantor Bobby Vee anuncia que sofre de Alzheimer

Músico divulgou ainda "If I needed you", 1ª música de seu novo álbum.
“Envelhecer não é para os mansos”, declarou o cantor em seu site oficial.

Bobby Vee, cantor que foi ídolo adolescente nos anos 1960, anunciou nesta terça (1) que sofre do Mal de Alzheimer. De acordo com o comunicado, publicado no site oficial do cantor de 69 anos, a doença, que está em seus estágios iniciais, foi diagnosticada no ano passado.

“Envelhecer não é para os mansos”, declarou o cantor na nota. No texto, ele destaca ainda a luta de sua mulher Karen, que está na fila para um transplante de pulmão. Os dois estão juntos há 48 anos.

Na mesma nota, Bobby diz que há “notícias boas” – desde que recebeu o diagnóstico, ele viajou pelos Estados Unidos com sua família, e a jornada o inspirou a criar um novo álbum. A primeira faixa, gravada ao vivo na garagem de sua casa, foi publicada por ele. Assista aqui ao vídeo de “If I needed you”. O single será o primeiro do disco “The Adobe Sessions”.

Vee ficou conhecido em 1959 após uma tragédia que ficou conhecida como “o dia em que a música morreu” – um acidente de avião matou os músicos Buddy Holly, Ritchie Valens e JP "Big Bopper", que estava a caminho de uma apresentação. Bobby Vee e seus amigos aceitaram a tarefa de substituí-los. Logo depois, gravou "Suzie Baby”, seu primeiro single.

OBS: Óbvio que é a fase inicial do Alzheimer
Escutem: http://youtu.be/sbWQ6gBChI4

FONTE: G1

 

sábado, 28 de abril de 2012

Para todos
Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite

O que penso e faço me descobre
forte e frágil refazendo
novos povos
sem a fixação de memórias exatas.
 

Melhor a incógnita buscada
e suada ao pronto fanático endurecido.
Destino seria uma palavra adequada?
Sorte?
Azar?
Missão?
Q
U
E
M
.
Q
U
E
R
.
A
L
F
O
R
R
I
A
.
E não faz nada
.
S
Ó
.
D
E
S
E
J
A
.
Trocar de fachada.
Tudo foi codificado na memória.
Nossas pistas,
eventos,
respostas.

Enquanto eu existir por aqui & Cia.
Marília Bahr-poeta da distração

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Mamis quase partiu do mundo terreno(dia 21/04)

Mais uma vez Mamãe luta para viver ao tempo dela e das Energias Maiores.
No sábado(dia 21)bronco aspirou alimento.
Em meus braços, quase falecendo, cianótica.
Vi a morte física de perto, muito perto.
Sempre repito que prontidão, rapidez nas atitudes, manobras corretas, intervenção-capacitação de aprendizado prático, mãos divinas a nos guiar são importantantíssimas para salvarmos vidas.
Desespero, tristeza não resolvem.
Chorar num momento crucial também de nada adianta.
Nem existe tempo para tais lamentações dada a urgência num caso deste.
É agir de forma consciente com agilidade.
Sabemos que a luta é grande.
Sabemos que a semana está delicada.
Acompanhamos a melhora desde o domingo.
Ela reage bem ao tratamento do Médico que acompanha seu estado geral.
Este ano, mais que um ano de transformações, está nos trazendo descobertas vitais de convívio.
Como filha-responsável-cuidadora sinto-me equilibrada.
Ao mesmo tempo aumentou a certeza do "muito a aprender" e o que me chega é um conjunto novo de aceitações.
É mais uma forma de rever meus conceitos, de melhorar como ser humano porque dessa forma conseguirei ajudá-la e ajudar outros alguéns através dos relatos.

Paz e Luz em nossos caminhos!

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Declínio de memória...

...é até 17 vezes mais rápido nos últimos dois anos e meio de vida.

De acordo com pesquisa, redução da frequência de atividades que estimulam o raciocínio está relacionada com piora das funções cognitivas nesse período

Segundo pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Rush, nos Estados Unidos, o declínio da memória ocorre mais rapidamente nos últimos dois anos e meio de vida de uma pessoa do que em qualquer outro momento. Por outro lado, segundo eles, essa queda de função cognitiva acompanha a redução da frequência com que um indivíduo realiza atividades que estimulam o raciocínio, como jogos de tabuleiro e de leitura. Essas conclusões fazem parte de dois estudos feitos pela mesma equipe e publicados nesta quarta-feira na revista Neurology.

Em um dos trabalhos, os pesquisadores acompanharam, durante um período de seis a 15 anos, 174 idosos que não apresentavam sintomas de demência. Foram realizados testes de memória nos participantes todos os anos e, após a morte dos indivíduos, os cientistas analisaram, no cérebro dessas pessoas, características que estão relacionadas à doença de Alzheimer.

Os resultados mostraram que, em média, a memória e raciocínio dos idosos declinaram, simultaneamente, de oito a 17 vezes mais rapidamente durante seus últimos dois anos e meio de vida do que em todo o período anterior. Além disso, os pesquisadores observaram que as pessoas que começavam a ter esse declínio mais cedo foram aquelas que apresentavam, ao morrer, maior presença no cérebro de estruturas relacionadas ao Alzheimer. No entanto, a taxa de piora da memória e raciocínio desses indivíduos não foi diferente da dos outros.

Estímulo — Para realizar o outro trabalho, os pesquisadores se basearam em dados de 1.076 idosos com idade média de 80 anos, sem sinais demência, que passaram por avaliações anuais durante cinco anos. Nessas análises, os participantes realizaram testes cognitivos e também informavam se praticavam atividades que estimulam o raciocínio, como leitura de jornais e livros, e se tinham o hábito de escrever e de jogar xadrez ou damas.

A pesquisa indicou que quanto mais atividades que estimulam o raciocínio os idosos praticam, mais eles preservam a sua função cognitiva durante a velhice. Além disso, os pesquisadores observaram que conforme a frequência de atividades que estimulam o raciocínio cai, também declina a função cognitiva dos indivíduos, e em taxas praticamente semelhantes. "Os resultados sugerem uma relação de causa e efeito: ser mentalmente ativo nos leva a uma melhor saúde cognitiva na velhice", afirma Robert Wilson, coordenador dos trabalhos.

FONTE: VEJA

Atualize-se:Decisão judicial

PARA QUEM CONTRATA DIARISTA E OUTROS...A LEI AGORA É DEFINITIVA

Assunto: Diarista - Sumula 19
Data: 17 de fevereiro de 2012 14:15:10 BRST

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, tendo em vista o decidido pelo Tribunal Pleno, reunido em Sessão Ordinária, no dia 5 de maio de 2011, com a presença dos Excelentíssimos Desembargadores Maria de Lourdes Sallaberry, Luiz Augusto Pimenta de Mello, Carlos Alberto Araújo Drummond, Gloria Regina Ferreira Mello, Elma Pereira de Melo Carvalho, Maria das Graças Cabral Viégas Paranhos, José da Fonseca Martins Junior, Tania da Silva Garcia, Ana Maria Soares de Moraes, José Nascimento Araújo Netto, Aurora de Oliveira Coentro, Edith Maria Corrêa Tourinho, Luiz Alfredo Mafra Lino, Damir Vrcibradic, Mery Bucker Caminha, Cesar Marques Carvalho, José Geraldo da Fonseca, Flávio Ernesto Rodrigues Silva, Jorge Fernando Gonçalves da Fonte, Evandro Pereira Valadão Lopes, Alexandre de Souza Agra Belmonte, Valmir de Araújo Carvalho, Ricardo Damião Areosa, Marcos Palacio, Alexandre Teixeira de Freitas Bastos Cunha, Marcos Cavalcante, Maria Aparecida Coutinho Magalhães, Roque Lucarelli Dattoli, Marcelo Augusto Souto de Oliveira e Rildo Albuquerque Mousinho de Brito,

RESOLVE:

Aprovar a edição da SÚMULA Nº 19, com a seguinte redação:

“TRABALHADOR DOMÉSTICO. DIARISTA. PRESTAÇÃO LABORAL DESCONTÍNUA. INEXISTÊNCIA DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO.
A prestação laboral doméstica realizada até três vezes por semana não enseja configuração do vínculo empregatício, por ausente o requisito da continuidade previsto no art. 1º da Lei 5.859/72.”

O ministro Ives Gandra Martins Filho, relator de um processo no qual foi negado reconhecimento de vínculo a um jardineiro que trabalhava duas ou três manhãs por semana numa residência, definiu em seu voto a situação:

"O diarista presta serviços e recebe no mesmo dia a remuneração, geralmente superior àquilo que receberia se trabalhasse continuamente para o mesmo empregador, pois nela estão englobados e pagos diretamente ao trabalhador os encargos sociais que seriam recolhidos a terceiros”, afirmou o ministro Ives. “Se não quiser mais prestar serviços para este ou aquele tomador, não precisará avisá-lo com antecedência ou submeter-se a nenhuma formalidade, já que é de sua conveniência, pela flexibilidade de que goza, não manter um vínculo estável e permanente com um único empregador, pois mantém variadas fontes de renda provenientes de vários postos de serviços que mantém."

*******É neste sentido que tem se inclinado a jurisprudência do Tribunal nas diversas decisões em que negou o reconhecimento do vínculo de emprego a diaristas que trabalhavam em casas de família. Cabe ressaltar que o termo “diarista” não se aplica apenas a faxineiras e passadeiras, (modalidades mais comuns dessa prestação de serviço). Ela abrange também jardineiros, babás, cozinheiras, tratadores de piscina, *******pessoas encarregadas de acompanhar e cuidar de idosos ou doentes e mesmo as “folguistas”******* – que cobrem as folgas semanais das empregadas domésticas.Uma vez que o serviço se dê apenas em alguns dias da semana, trata-se de serviço autônomo, e não de empregado doméstico – não se aplicando, portanto, os direitos trabalhistas garantidos a estes, como 13º salário, férias, abono de férias, repouso remunerado e aviso-prévio, entre outros previstos na Constituição Federal.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Intensas Mulheres-Parabéns!

Intensas Mulheres 


 

Construímos jardins internos, externos, floridos nas horas mais fascinantes. 
Viemos de espaços desbravados.
Criamos na intensa disposição de córneas visionárias.
Amparamos no cimento goma dos primeiros degraus.
 



Os imprevistos passam perto, apertam
relaxam e desertam, pois a força feminina ainda
é esperança menina.
Não somos, apenas, supostas superficialidades.
Não queremos a lentidão do pronto.
Não sucumbimos ao primeiro ato da vida:o ar!
Na continuidade o modo legal do crescer!
Que cheguem as pautas da nossa canção
diária e a cada fato uma particularidade adicionada.
Sintonizamos nas portas abertas da comunicação.
E nós(guerreiras)em corações mesclados, sabemos
dos refúgios.
Nosso "Eu" alinha-se em verticais, horizontais, frontais
para os espelhos.
Viajamos na velocidade de asas
habilitadas.
A letra-alma dos mundos é a Mulher!

Marília Bahr(Becher)
Homenagem à todas nós

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Nesta segunda-feira :)

Quando nascemos(ainda pequenos)utilizamos os
desenvovimentos-talentos que temos até ali.
Ao tempo relativo que flui somamos experiências,
amadurecemos, arriscamos, planejamos e utilizamos
não o que temos, mas o que nos falta. O que falta é algo inerente a cada ser neste Universo
de acordo com suas potencialidades.



Os movimentos já não são os mesmos, os braços apontam
de outra maneira, os deslocamentos tem um novo ar, usamos
os elementos através de olhares novos.
Tudo porque somos pessoas dentro de um planeta giratório e
compromissados em vários departamentos individuais, coletivos.
Porque mesmo assumindo uma porcentagem crescente dos nossos
atos, atitudes, o amplo Universo é mutável.
Utilizemos nossos lápis de cor para a Vida!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*****Minha Mãe gostava muito de colorir seu olhos com a vivacidade de
uma criança(que lhe era próprio).
O sorriso, uma marca forte em seu semblante, trouxe uma saudade
imensa em meu coração.
Lembro-me também(quando nas primeiras fases do Alzheimer)desenhando
flores, vasos, frutas, árvores havia uma demonstração clara de sua íntima
natureza.
Muitos sentimentos bons estavam ali estampados e apesar de todos os
incômodos que esta doença deixou ela conectava-se conosco, com o
mundo.
Ontem(domingo)ganhei um presente especial!
Não sei se sonhando ou não(porque a maior parte do tempo fecha os olhinhos)
mamãe, sentada em sua cadeira de rodas, esboçou um sorriso para mim!
Eu disse à ela: -mamis vamos tomar sol?
E a face sorriu com olhos fechados.
É...a maratona pode ser difícil, porém com seus largos momentos de ternura!
Agradeço a Deus!

Boa semana à todos! Beijos!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

No Plantão da Madrugada-30/01/2012-4:39-CWB

Espero...pensando bem: acho que família Becher (distante) jamais terá interesse algum na leitura deste blog.


Horário de Verão no Sul!



Uma certa quietude em tudo que respira.
Apenas os cílios(cortinas dos olhos)discretamente miúdos.
A coberta no corpo aquecido, quando há pouco
direcionando aromas, sonharam flores.
O sono reprisa horários entre um filme, um poema,
um cuidar, uma maçã, um pão, um chá, um aconchego em ti,
um livro que ainda não li.
Fome de voar sem destino marcado.
Concurso em curso dos hábeis alarmes que ressoam
distantes naqueles visíveis lugares.
Alugo sonhos(bem doces)nos territórios interiores
e em conchas dormirei em Paz!
Bom dia.

FONTE: TERRA

As pessoas que mantêm o cérebro ativo durante toda a vida com atividades cognitivamente estimulantes como leitura, escrita e jogos têm menores níveis de proteína beta amiloide, vinculada com o Mal de Alzheimer, indicou um estudo publicado na edição digital da revista Archives of Neurology.
A proteína em questão forma placas senis no cérebro dos pacientes com Alzheimer ao concentrar-se e afetar a transmissão entre as células nervosas do cérebro.
Embora estudos anteriores já tenham sugerido que realizar atividades mentais poderia contribuir para evitar o Alzheimer na idade adulta, esta nova pesquisa identifica o fator biológico, o que pode ajudar a desenvolver novas estratégias para os tratamentos.
Mais que simplesmente proporcionar resistência ao Mal de Alzheimer, as atividades de estímulo do cérebro podem afetar um processo patológico primário da doença", indicou um dos principais envolvidos no estudo, William Jagust, professor do Instituto de Neurociência da Universidade da Califórnia.
Isto indicaria que o tratamento cognitivo "pode ter um importante efeito 'modificador' da doença se forem aplicados os benefícios do tratamento com suficiente adiantamento, antes que apareçam os sintomas", explicou.
O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que afeta principalmente os adultos de idade avançada. Seu principal sintoma é a perda de memória, que tem como consequência a demência.
Os pesquisadores pediram a 65 adultos sãos, cognitivamente normais e maiores de 60 anos, que indicassem a frequência com a qual participaram de atividades mentais como ler livros e jornais e escrever cartas ou e-mails. As perguntas foram focadas em vários pontos da vida desde os 6 anos até a atualidade.
Os participantes fizeram testes neuropsicológicos amplos para avaliar sua memória e outras funções cognitivas, além de terem se submetido a scanners cerebrais e a um exame desenvolvido no Laboratório de Berkeley a fim de visualizar as proteínas beta amiloides.
Os pesquisadores compararam os resultados dos indivíduos sãos com os de 10 pacientes diagnosticados com Alzheimer e os de 11 pessoas sãs de 20 anos, descobrindo uma associação significativa entre os níveis mais altos da atividade cognitiva durante toda a vida e níveis baixos da proteína.
"Esta é a primeira vez em que o nível de atividade cognitiva se relaciona com a acumulação de beta amiloide no cérebro", assinalou Susan Landau, pesquisadora do Instituto de Neurociência Helen Wills e do Laboratório de Berkeley (Califórnia).
"A acumulação dessas proteínas provavelmente começa muitos anos antes do aparecimento dos sintomas. 
O início da intervenção pode ser muito antes, e é por isso que estamos tentando identificar se os fatores de estilo de vida podem estar relacionados com as primeiras mudanças", explicou Susan.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

As involuções da doença-os cuidados foram intensificados

O que mais precisamos é de paz e Compreensão!

Meu cotidiano com Mãe está bem diferente. Não quero e não posso omitir.
Talvez, meu relato auxilie outros Cuidadores, os conforte.
Digo à vocês que ela encontra-se na "Era do sono", na "Era dos olhos fechados".
Dorme sentada, dorme comendo(todos os alimentos batidos no liquidicador ou papinhas), dorme com os poucos passos que dá amparada em nós, dorme no banho, apenas dorme.
Equilíbrio nenhum sozinha há mais de seis anos.
"Chamo de dormir a ausência dos olhos abertos, entendem?"
Precisamos erguer as sobrancelhas dela constantemente para tudo.
Nem fotos a tem despertado um pouco. Antes gostava.
Outra situação é que está pendendo para os lados(mais para o direito). A fisioterapeuta trabalha bastante, mas só tem conseguido mantê-la.
A progressão do Alzheimer é visível. A rigidez está presente em todo o corpo.
Os braços rígidos e quando deitada dobram ou quando sentada as mãos chegam na altura acima dos seios.
Os braços não esticam mais, nem os dedos das mãos.
Bronquite crônica-asmática adquirida no inverno gelado de 2011.
Não posso na noite e madrugada deixá-la reta na cama. Sempre a necessidade de elevar o peitoral porque caso não o faça ela sufoca.
Esqueceu o ato de tossir. Então fico tossindo e falando tussa desde o inverno passado afim de condicioná-la.
Por imitação, Mamis, consegue agora uma meia tosse.
Tem sonhado muito nas madrugadas e corre com as pernas. Depois serena com ares de quem andou por alguns lugares mágicos. Isto me consola. A certeza de que no sono cerrado muitos a ajudam. As energias divinas.
Na expressão facial percebo muitos sentires. Os barulhos a perturbam. Franze a testa com pessoas falando alto e também barulhos da rua.
Com os de casa, cachorros, aqueles mais íntimos não se perturba. Se sente segura.
O modo de comunicar-se também mudou muito. Treme uma ou as duas pernas juntas quando desconfortos surgem. Basta ajeitar o posicionamento dela, dar água(nos intervalos das refeições), verificar fralda.
Porém, nem tudo é previsível. E neste caso só o médico para avaliar.
Um pouco de Mãe e de uma filha única. Sou eu e minha rosadinha. Ando pedindo forças e sei que Deus me dá porque a causa é nobre.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A Prevenção ainda é o melhor Remédio

A Prevenção ainda é o melhor Remédio.
O Amor dos familiares, a atenção, os cuidados são os Melhores apoios.
Entendam e procurem a aproximação com estes Idosos e seus Cuidadores, muitas
vezes isolados do mundo lá fora.
Não tirem conclusões apressadas antes desta longa jornada que é assistir e cuidar
de um portador(a) de Alzheimer.
Antes de sermos filhos(as) o amor de dois seres nos
encaminhou ao mundo.
Nascemos, crescemos, algumas se fizeram mães, pais.
Muitos geraram este vínculo no coração.
Outros, duplicaram seus afetos-ternuras, na doce junção de serem avós.
Há um ciclo, também, de sermos responsáveis por nossos Pais.
Em sentido amplo podemos concordar que tudo na Natureza se comunica.
Uma foto, um elemento, uma parte, um ser do conjunto se acerca, se relaciona,
contata, compartilha com outro e transmite algo.

Sintam-se acarinhados em todas as situações.

domingo, 15 de janeiro de 2012

À Todos os que Cuidam

Também aos Cuidados. Eles(as) são nossas raízes.

Na madrugada de hoje escrevi este texto e um pensar:
Amizades verdadeiras são oásis onde todos os tipos de sentimentos estabilizam-se.
Amizades são gotas dispostas no Universo.
Cada gota transporta-se e oxigena o nosso planeta giratório.
Em todos os tipos de relacionamento o ser amigo é memória viva!
No momento em que a saudade coloca-se no lugar da inquietação
sejamos humildes, abertos, diretos, verdadeiros, amáveis.
"Amizades verdadeiras são oásis onde todos os tipos de sentimentos estabilizam-se".

Retornando ao texto:

Determinadas situações são irreversíveis quanto à saude de quem cuidamos.
Outras irretratáveis para com aqueles "juízes"(sem moral alguma), cheios de dedos, martelos,
desagradáveis, extremamente chatos e prontos para setenciarem vidas cuja história desconhecem.
Suposições, agressões esfarelam a alma dos Cuidadores e Cuidados.
Precisamos de Fé sem questionamentos(apenas confiarmos, entregarmos o espírito sem medos).
Precisamos de paz, ambientes saudáveis, diálogos afetivos e necessários para o bem estar geral
neste prosseguimento.
Precisamos de silêncios conforme o teto do tempo.
Precisamos de barulhos festivos incluídos na agenda.
Precisamos de presenças(ainda que poucas).
Precisamos de afastamentos esporádicos quando as falas desdenham.
Precisamos de bens materiais porque os procedimentos e gastos são realidades.
Precisamos de políticas públicas efetivas onde todos alcem benefícios.
Precisamos de movimentos, mudanças, andanças, contatos.
Precisamos de energias próprias e das pessoas boas(unidas).
Profiram fraternalmente:eu entendo vocês!
Precisamos de visibilidade!
Não nos deixem à margem do esquecimento.
Precisamos de risos, gargalhadas soltas (naturalmente).
Precisamos de lágrimas doces ou salgadas, pois elas aliviam os engasgos do coração.
Nós existimos!
Cá estamos por vários destinos, escolhas, missões e/ou sozinhos na intimidade interior.
Pensemos no melhor destino, tal qual uma viagem, onde os retratos tornam-se livres luzes!

Um excelente domingo e início de semana!

Marília Bahr (Becher)