Universo de Memórias

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Mamãe e sua Cadeira

A nossa bebê resiste, persiste em viver! Que Deus abençoe!

6 comentários:

  1. Essa ideia me atrai, acho que logo vou precisar de uma destas. Não para meu uso, pelo menos imediato, as para meu marido. Tudo que facilite a vida é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. MUITO FOFA ESSA SENHORINHA...UMA CARINHA DE TERRIVEL..PARABÉNS A ELA E A VC QUE CUIDA....MINHA MAE TEM 85 ANOS E A 12 ANOS ME DEDICO A ELA E QUER SABER,SEM ARREPENDIMENTO NENHUM...APRENDO A CADA DIA QUE PASSA...ABRAÇO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa ideia esta cadeira Debi.
      P/ quem precisa de acessibilidade.

      Excluir
  3. Anônimo(a)...não sei.
    Ela é uma bebê. Bem calminha.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Marília. Muito bonita sua mãe, e obviamente muitíssimo bem cuidada. Cuido de minha mãe também, já fazem 14 anos. Para mim o mais difícil não é a manutenção de sua rotina, mas sim o isolamento causado pela doença. Cuido sozinho, por conta da nova legislação de empregadas domésticos acabei achando melhor dispensar minhas duas cuidadoras e minha empregada que é epilética acabou saindo também. Hoje vivo só, cuidando de minha mãe. Francamente cada dia é uma luta difícil e angustiante, me sinto totalmente perdido. Parabéns pela sua mãe, desculpe o desabafo e acho admirável você conseguir manter a positividade mesmo estando envolvida com essa doença tão triste . Tudo de bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson, minha Mãe se foi dia 26/02/2014 aos 89 anos e 5 meses. Difícil. A saudade é tripliclada porque realmente esta doença difere de todas as outras. Aquele Adeus diário(sabendo que não existe cura). Depois da morte a gente se perde(é como estou). Muito tempo nos cuidados, a gente muda, a gente deixa a vida lá fora pela metade. Eu percebi claramente, como uma chacoalhada, depois do falecimento. Acredito que a vida siga, porém diferente. As marcas permanecem. Seja amoroso, carinhoso(o que é difícil nos filhos homens e na nova geração). Só não se anule. Tudo de bom e obrigada.

      Excluir